Cracóvia Europa Polônia

Auschwitz – as fotos e os números do horror

Visita a Auschwitz
Escrito por... Vivian

Desde que saímos da Polônia (outubro/2015) estou procurando uma forma de compartilhar os momentos que vivemos na visita aos campos de exterminação Birkenau e Auschwitz. Pensava, inclusive, em escrever logo para que a sensação e a emoção de estar lá não se perdesse. Ingenuidade a minha – aquele lugar ninguém esquece.

Do momento que entramos no ônibus ao momento que voltamos ao hostel, o sentimento de impotência nos acompanhou. São tantas histórias, tantos objetos e um turbilhão de dados que é difícil traduzir em palavras o que sentimos.

A maior parte das pessoas chegaram ao campo nesses vagões. 80 pessoas com suas bagagens, até 18 dias de viagem, um balde para as necessidades. Sem comida, sem água.

vagão-visita-auschwitz

No início todos eram fotografados, um a um. Alguns meses depois nem isso era feito. Era gente demais.

fotos-visita-auschwitz

1,3 milhões de pessoas foram enviadas ao complexo Auschwitz.

Destas, 1,1 milhões morreram no dia da chegada.

230 mil crianças foram para Auschwitz. Destas, 600 sobreviveram.

menino-visita-auschwitz

Todos foram orientados a separar os objetos mais valiosos, colocar em uma mala identificada para que nada se perdesse no transporte, inclusive o pequeno Petr Eisler, com apenas um ano de idade.

Visita a Auschwitz

Mas eles nunca mais viram nada, tudo teve outro fim. As louças, …

Visita a Auschwitz

… os óculos, …

Visita a Auschwitz

… os sapatos, as escovas, os pincéis de barbear e os cabelos.

Visita a Auschwitz

A vestimenta era esta, não importava a temperatura: dos 30 graus no verão aos 25 graus negativos no inverno.

Visita a Auschwitz

Essas eram as camas. Quase sempre sem colchões.

Seis pessoas em cada, fora os ratos.

Visita a Auschwitz

Em buracos como este os Zyklon B eram jogados.

15 minutos e 2 mil pessoas eram assassinadas.

Visita a Auschwitz

E como quem luta pela vida, estas são as marcas do desespero.

Visita a Auschwitz

E ao final só fica um pedido:
Transfira a história de Auschwitz e dos campos de exterminação para o maior número de pessoas possível  para que isso nunca mais aconteça. É nosso dever impedir que isso se repita.

 

Sobre o(a) autor(a)

Vivian

25 anos, goiana, sagitariana, engenheira e apaixonada pelo mundo. Compartilho aqui minhas experiências pelo mundo e incentivo você (é, você mesmo!) a viajar mais.

1 Comentário

  • Uma tristeza sem fim fazer esse “passeio”. Tive a oportunidade e recomendo a todos também. É um choque de realidade e uma experiência única na nossa vida.

    Parabéns pelo blog

Deixe seu comentário

Translate »