Dublin Europa Intercâmbio Irlanda

Quanto custa viver em Dublin?

Escrito por... Vivian

Essa foi a principal pergunta que me fiz antes de mudar para Irlanda e também é o que mais me perguntam depois que criei o blog. Resolvi fazer esse post pra ajudar quem está planejando voar para a ilha esmeralda! =)

Antes de começar preciso deixar claro que esse é um assunto que varia muuuuito. Depende de onde vai morar, se vai gastar com transporte público, se vai dividir casa, se vai cozinhar ou comer na rua, depende de tudo. Então pegue um pedaço de papel e uma caneta pois vou separar os gastos em tópicos e ai cada um pode ir anotando de acordo com seu perfil e somar no final.

IMG_1263.JPG

1. ALUGUEL

O aluguel aqui, como em qualquer parte do mundo, varia de acordo com a localização, tamanho da casa, se vai morar sozinho ou se vai dividir casa/quarto/cama com alguém. Sabendo disso, conversei com alguns amigos e depois de algumas pesquisas tive a seguinte relação:

Quarto compartilhado / casa compartilhada / centro – 230 euros a 300 euros

Quarto individual / casa compartilhada / centro – 320 euros a 450 euros

Studio ou flat compartilhado com mais uma pessoa / centro – 350 a 500 euros

Quarto individual / casa compartilhada / fora do centro – 260 a 350 euros

Studio ou flat compartilhado com mais uma pessoa / fora do centro – 300 a 400 euros

Lembrando que essa é uma média que tive os meus amigos que moram aqui, só para dar um norte para quem está procurando.

 

2. CONTAS

Isso também varia muito, mas uma boa média é:

Energia elétrica (paga a cada dois meses) – 50 euros (o que ficaria 25 euros por mês)

Internet – o valor total é em média 50 euros, ai vai depender de quantas pessoas vão dividir

TV – a taxa paga é em média 180 euros por ano, mais uma vez vai depender de quantas pessoas vão dividir.

Gás – nosso gás já está incluso no aluguel, mas segundo amigos eles pagam em torno de 10 euros por mês (e isso aumenta um pouco no inverno).

Lixo – o lixo aqui é pago, isso mesmo! Pago! Em média uns 10 euros por mês se você seguir todas as regras, separar o lixo, comprar os selos e tudo mais.

 

3. SUPERMERCADO

Os mercados mais populares aqui são: Aldi, Lidl, Tesco e Dunnes, mais ou menos nessa ordem. No primeiro mês nós fizemos uma pesquisa de preços e produtos entre eles e notamos algumas diferenças mas normalmente optamos pela compra quinzenal no Tesco por ter mais variedade e as coisas mais simples da semana compramos nos outros.

Assim, vou explicar: nós comemos muito! Sempre temos em casa chocolates, sorvetes, panquecas, cerveja pro Rafa e qualquer outra coisa que a lombriga pedir. E carne/franco/porco/linguiça é algo que nos faz feliz kkkkk, então não temos lá muita economia nesse item. Compramos carne só no Polonez pois é o lugar mais barato e são bem melhores que no supermercado. As vezes damos o ar da graça no mercado brasileiro também.

Supermercado: 80 euros por mês

Carne (Polonez): 45 euros por mês

 

4. CELULAR

Não vou entrar no mérito de discutir as particularidades de cada operadora por aqui pois não entendo bem. Tenho um chip da Vodafone mas sinceramente nunca me entendi com ele e o 3G engole meus créditos sempre. O importante é que todo mundo que eu conheço gasta em média 20 euros por mês. Alguns preferem a operadora que tem internet ilimitada, outros a que liga mais barato para o Brasil e por aí vai, mas nunca foge dessa média.

 

5. TRANSPORTE

Dublin é relativamente pequena e pra quem mora/estuda/trabalha no centro não é necessário usar transporte público, dá pra ir para todo canto a pé mesmo. Pra quem não tem essa moleza, aqui estão os preços (se prepare pois é bem carinho!). Os tickets individuais variam de acordo com o número de parada até o destino e estão entre 0,60 e 3,30 euros. Para quem vai usar todo dia, compensa fazer o plano mensal:

Ônibus: 132 euros para adultos e 107,50 para estudantes (Valor do plano de 30 dias, mas lembrando que não precisa ser necessariamente dias consecutivos)

Luas: 23,50 por SEMANA para adultos e 18,00 para estudantes

Dart: 142 euros para adultos e 97 euros para estudantes

 

Se for usar mais de um transporte eles possuem alguns combos, vale a pena pesquisar. Mais informações sobre preços:

Dublin Bus  –  Luas  –  Dart

Nós compramos o plano de 30 dias não consecutivos pois no início morávamos bem longe e usamos sempre que queremos sair um pouco da cidade, ir ao aeroporto, ir à praia (só olhar ela tá, bem de longe kkkk). Ainda não usamos ele todo nesses 4 meses aqui mas compensa bastante pois sai bem mais barato que ficar pagando os trechos individuais.

Pra quem quer aproveitar para exercitar a minha dica é Dublin Bikes! Tem muitos pontos espalhados pelo centro, o cartão anual custa só 20 euros e você pode ficar com a bicicleta por até 30 minutos. Depois disso, se não quiser pagar extras tem que devolver e esperar alguns minutos para pegar a próxima. Esse é nosso principal meio de transporte e 20 minutos de bike é suficiente para chegar em qualquer lugar por aqui!

 

6. LAZER

Por último, mas não menos importante, o lazer!

Comer fora? É assim: com 2 euros você toma um café com croissant ou come um chicken fillet, com 5 você sobrevive (Pizzas, restaurantes brasileiros, sandubas), com 10 tem uma refeição considerável e por aí vai, o céu é o limite para essa cidade.

Guiness? A mais barata da cidade é 2,00 em determinados dias e horários na Dicey’s, provavelmente a mais cara é no Temple Bar por 5,95 euros mas a média nos pubs fica em 4 euros.

Cinema? 5 a 12 euros, dependendo do dia e do cinema.

Balada? A maioria não paga para entrar se você chegar cedo, então é só o que consumir lá dentro. Se preferir ir mais tarde fica entre 5 e 10 euros a entrada.

Em um orçamento um tanto quanto apertado, nós gastamos 110 euros por mês.

 

Todos esses valores são por pessoa e vou lembrar de novo: é só uma base pois depende muito do estilo de vida de cada um.

Espero ter ajudado quem me pediu! =)

 

Cadastre seu email aqui do lado pra não perder mais nenhuma dica! Aproveite pra curtir nossa fanpage no Facebook e nosso insta @blogvivaviaje .

 

Sobre o(a) autor(a)

Vivian

25 anos, goiana, sagitariana, engenheira e apaixonada pelo mundo. Compartilho aqui minhas experiências pelo mundo e incentivo você (é, você mesmo!) a viajar mais.

19 Comments

  • Estou indo em setembro e estou com a expectativa lá em cima. Estou levando os 3 mil euros que são obrigatórios mais 1 euros e não tenho mais grana além disso, você acha que dá pra ficar os 6 meses?

  • Oi.. obrigada pelo post, está bem completo e tirou muitas dúvidas! Realmente é muito complicado tentar saber quanto vamos gastar antes de chegar aí mas por outro lado é preciso fazer todas as contas para não ter surpresas.

    Sei que não tem a ver com esse assunto, mas você pode falar um pouco sobre a adaptação com a comida? Me identifiquei quando vc falou que come muito também hahaha e estou bem preocupada com isso. Dá pra achar de tudo aí?

  • Vivian, parabéns pela iniciativa de compartilhar assuntos tão pertinentes a nós, futuros intercambistas.
    Esse post ficou top!;)
    Keep going!

  • Oi Flavia!

    Você consegue achar de tudo por aqui! O que não encontrar nos supermercados normais, você acha nos mercados brasileiros. As vezes, o preço assusta, tipo: leite condensado a 3 euros.

    Não tivemos problema nenhum em adaptar com a comida, é tudo bem parecido. O que eles não tem aqui é uma grande variedade de verduras. DICA: O arroz mais parecido com o nosso é o Basmati.

  • Oi Pedro, é muito difícil responder essa pergunta pois, como você leu no post, varia muito com o seu estilo de vida aqui. Possível é, mas para isso vai ter que segurar os gastos com lazer. Conheço muita gente aqui que torrou os primeiros 3 mil euros em três meses.

  • Muito bom! Só não concordo muito com os valores de aluguel, pelomenos não agora (06/2015). Um quarto single no centro é muito mais caro que isso (a não ser que seja centro mas na rua dos naná) ou a não ser que você de muuuuuuita sorte. A média de um quarto single no centro é de +500€.

  • Pedro, como você mesmo disse os preços variam muito e dependem da localização, do tamanho do quarto e da sorte de cada um. É impossível passar um valor exato por causa disso. Achei que os preços aumentaram um pouco agora no verão e você?

  • olá, o aluguel é semanal ou mensal?
    Como é a questão do trabalho para brasileiros, facil de conseguir? Qual ramo emprega mais ai?

  • Alex, a maioria das casas tem aluguel mensal mas isso vai depender do landlord. O emprego não é muito fácil para conseguir não, mas quem batalha consegue. Os brasileiros normalmente trabalham lavando louças nos restaurantes ou como au pair, mas tem vendedores, caixas, garçons… vai depender do seu perfil e força de vontade.

    Abraços!

  • Vivian, boa noite.
    Encontrei o Blog de vocês meio que por acaso, procurando informações sobre o Mercado de Trabalho na Irlanda….
    Primeiramente quero deixar registrado a minha grata surpresa ao ler/ver posts e fotos aqui no Blog.
    Sei que você já voltou para o BR, porém, se me permite, tenho duas dúvidas…
    Se você puder me ajudar, lhe agradeço.
    Estou planejando uma trip parar a Irlanda em agosto é o voo terá duas conexões em longas…
    Ida – Paris
    Volta – Amstedam
    Pretendo ficar aproximadamente 10/15 dias em Dublin.
    Hospedagem em albergue.

    Primeira dúvida: Qual o valor que você recomenda levar, em Traveller Card e em espécie?
    Segunda dúvida: Li aqui que o mercado para brasileiros é relativamente voltado para ocupações em restaurantes e afins.
    Eu trabalho no segmento de Telecomunicações e sempre eh um Mercado promissor.
    Então pergunto: você tem informações da situação desse mercado até a data de sua volta ao BR?

    Muito Obrigado!

    Teo Marques

  • Teo, bem vindo ao blog!

    Para uma viagem econômica (mas com certo nível de conforto) eu costumo pensar em 60 euros por dia. Esse valor costuma dar para fazermos lanches durante o dia, jantar e uma cervejinha a noite. Dublin não é uma cidade barata, então se pretender fazer duas refeições (de verdade) por dia e visitar os pubs a noite, esse valor pode ser pouco. Quanto à forma de levar o dinheiro é complicado pois tem a ver com segurança. O melhor mesmo é levar uns 80% no traveller card, mas como ele é bem mais caro acho que vale a pena levar mais em espécie para economizar um pouco. Nas últimas viagens que fizemos levamos tudo em espécie. Contamos com a sorte de não acontecer nada e deu certo, mas é arriscado.

    Não sei informar sobre o mercado de telecomunicações em específico. Sei que TI bomba lá, tem muita vaga. Procura algum profissional de lá no linkedin da área que te interessa e pergunta ele como está. Eu fiz isso algumas vezes e todos me responderam numa boa. O irlandês (em geral) é muito receptivo e ajuda bastante nessas questões.

    Volte sempre! Abraços..

  • Oi Vivian;

    Tenho acompanhado todas as dicas do blog, estamos planejando uma temporada inicial de 7 meses por Dublin. E apesar das inúmeras pesquisas, informações e planejamento… Gostaria de sua ajuda no envio da planilha que utilizaram para controle. Fizemos nossa planilha de acordo com os dados que buscamos, porém achei bastante interessante o controle de cada gasto… Se possível, me envia por e-mail? Muito obrigada por todas as dicas e incentivo para o projeto Dublin!!! beijos 😉
    vwissocosky@yahoo.com.br

  • Olá… tenho interesse em morar na Irlanda, em especial em Dublin… gostaria de saber se é difícil conseguir o visto com a família (eu, esposa e criança de 1 ano)? Como você iniciou a residência aí (turista, estudante…)? Se puder me ajudar eu agradeço!!!

  • Bruno, tudo bem? Eu iniciei com o visto de estudante mesmo. Caso esteja pensando nesse tipo de visto, você e sua esposa terão que fazer o curso.

  • Oi, Vivian,

    Antes de mais nada, obrigada por compartilhar conosco.
    Dúvida:
    Você sabe mais ou menos quanto tempo em média demora pra uma pessoa com inglês fluente e que já trabalhou em hotel e restaurante, demora pra conseguir um emprego?

  • Priscila, isso é muito relativo! Vai depender de muitos fatores mas conheço gente que conseguiu em menos de um mês. Outros, porém, demoraram mais de 6 meses. Boa sorte!

Deixe seu comentário

Translate »